Calça Flare

Todos nós já ouvimos falar delas, mas com outro nome “Calças a Boca de Sino”.
As calças Flare (boca de sino), marcaram os anos 70 e eram o elemento essencial nas vestimentas dos seguidores dos estilos hippie e Boho. Atualmente, reinam as propostas quer dos criadores nacionais como dos internacionais e já são consideradas o must have desta estação aliás, pódio este que foi conquistado a cerca de 3 anos atras.

A silhueta está cada vez mais moderna e esbelta, enquanto os cortes aparecem mais femininos e insinuantes. Mas, o que mais destaca é a fluidez assegurada pela quantidade extra de tecidos no caimento. Estão disponíveis em diversos materiais tais como couro, poliéster, viscose, seda e ganga.

Este modelo de calça é perfeito para todos os tipos de corpos, porque alonga a silhueta e deixa o visual mais fluido. E sabendo harmonizar as coordenações, deixa a produção para lá de versátil e super Hi Lo!

Minhas Escolhas:

Calça Extra Flare:. De cintura média, é usta na perna e extremamente fluida no caimento.

Body Marsala:. Escolhi o body para introduzir o apontamento de cor ao look. Esta cor chama-se Marsala e foi considerada a cor do ano 2016.

Blazer Branco:. Para manter a mesma linha monocromática.

Continue Reading

Lunar

Look todo preto? Sim

Básico? Nem sempre!

Apesar de ser uma aposta quase sempre certeira, um bom look preto deixa qualquer mulher elegante e felina, mesmo que seja para um evento casual. Ajuda a definir e a alongar a cintura, remete ao mistério, esconde as imperfeições que pretendemos disfarçar e acima de tudo é CLÁSSICO. O segredo do sucesso e do fracasso está nos pormenores. E isso também se aplica no mundo na moda e principalmente na hora de vestir. Por isso estejam atentas aos acessórios e outros pormenores.

Minha Escolha:

Saia de couro: Optei pela saia lápis de couro com fenda. A cintura da saia é extremamente evidenciada pelos spikes metalizados.

Blusa de alça: Top simples com caimento delicado que remeteu sensualidade ao look.

Sandália aberta e Clutch Bag: também pormenorizado com o spikes metalizados que foram ao encontro do enquadramento da cintura da saia.

Espero que tenho gostado da simplicidade lunar. Beijinhos da Madame Moda!

O que estou a usar?

Saia e Blusa: Zara

Sandália: Missguided

Clutch Bag: Parfois

Photo: Nelson Nunes

Continue Reading

Pale Dogwood

É caso para dizer que ultimamente a cor-de-rosa substituiu o eterno preto. As ruas estão cada vez mais ROSADAS, dando a impressão de estarmos a viver num conto de fadas onde tudo é colorido, perfeito ou numa loja de guloseimas.

Se ainda estão receosos quanto ao uso desta cor, o conselho é experimentarem diferentes tons até encontrar o vosso. Eu incluía-me neste grupo, até que encontrei um tom rosa que se identifica mais comigo e com o meu estilo – Rosa Pale Dogwood.

Eleita pela Pantone a cor rosa do ano, o Pale Dogwood, é caracterizada pela tonalidade pastel, permitindo uma vasta possibilidade de criação de visuais modernos e elegantes.

Minha Escolha

Apesar de ser apaixonada pelos looks monocromáticos em tonalidades mais sóbrias, confesso que nunca me passou pela cabeça criar um look todo rosa, ou pelo menos, não como minha primeira opção.

Sabrina Bailarina – Indo muito além dos palcos, o universo das bailarinas conquistou o mundo da moda nas últimas estações, e ainda bem que sim é, porque a moda está a favor do conforto e nós agradecemos.

Body em Veludo Molhado – Outra tendência forte desta estação. As peças em veludo vieram reencarnar os anos 90, com introdução de pequenos apontamentos modernos e joviais.

Mini Saia de Couro – O bom da moda é a inovação. Já foi o tempo em que as peças em couro eram fabricadas apenas na cor preta. Hoje em dia, estão disponíveis em todas as cores, e por vezes aparecem combinadas com outros materiais mais nobres tais como seda, renda…etc. 

Cardigã – Oferta do meu BOO. Adorei a peça, com caimento fluído, trouxe ao look elegância e sofisticação.

Choker Dourado – Outra tendência dos anos 80/90 que vale a pena apostar. Neste look, o choker introduz a sensualidade e atenua o romantismo de toda a produção. Além disso, evidencia o pescoço e o colo desprotegido.  

Onde Adquirir

Sabrina Bailarina: Glamours

Body Veludo Molhado: Bershka

Cardigã: Zara

Mini Saia de Couro: Zara

Choker: Aldo

Continue Reading

Salto Alto vs Louboutin

Creio que todas as mulheres têm pelo menos um par. Mas, este acessório indispensável para nós Mulheres já fez parte do roupeiro MASCULINO.

Reza a história que os primeiros sapatos de salto alto foram inventados para auxiliar os cavaleiros Persas nas montarias. O Bata Shoe Museum, em Toronto – Canadá, tem exposto alguns pares.

Em finais do século XVI, os saltos altos conquistaram o roupeiro masculino com a disseminação da cultura Persa pela Europa. Nos séculos XVI a XVII, os sapatos de saltos altos eram bastante populares entre os membros das classes mais privilegiadas. Um dos grandes utilizadores foi o Monarca Francês Rei Luís XIV, que decretou a utilização dos saltos vermelhos como o dele, apenas aos membros da sua corte, criando desta forma a distinção entre os Nobres e os Plebeus.

O Designer Christian Louboutin, teve como referência e inspiração este facto histórico para criação dos seus calçados, associando a sola vermelha á sua marca pessoal. Em 2008, Louboutin conquistou a patente da Sola vermelha, mas não a sua exclusividade.

Por volta de 1740, na luta pela igualdade de géneros e em consequência de algumas mudanças comportamentais dos homens, as mulheres decidiram adoptar alguns hábitos masculinos tais como fumar, usar calças, usar cabelo curto. Decidiram ainda, adoptar algumas peças masculinas ao roupeiro feminino, dentre elas o sapato de salto alto que perdura até hoje sob o nosso reinado. 

Continue Reading

Detalhes

Todos nós conhecemos a velha máxima “pequenos detalhes fazem toda a diferença”, OU “as grandes ideias surgem na observação de pequenos detalhes” Pois é, e têm o seu fundo de verdade. Quer seja ao nível de relações interpessoais, empresariais ou até mesmo no mundo da moda. Os detalhes fazem diferença na composição de um visual. Mas nem sempre esta diferença é positiva, por isso o bom senso deve prevalecer sempre.

Em todas a sessões faço questão que a Ana capte os detalhes dos outfits, evidenciando os pormenores que harmonizam a composição. Neste artigo, irei partilhar convosco os detalhes de alguns looks fotografados ao longos de um ano de existe do blog. Espero que gostem!

Love.

Madame Moda

Fotos: Ana Mendes

 

Continue Reading

Black Dress

Os vestidos pretos são tanto melhores amigos das Mulheres quanto os Diamantes. Normalmente, quando não sabemos o que usa para um determinado evento ou situação inesperada, recorremos ao eterno e clássico preto, porque é sempre uma aposta certeira e nunca sai da moda. Todas as MULHERES devem ter pelo menos UM!

Mas como surgiu o vestido preto?

Não é exagero afirmar que o século XX começou para a moda quando Coco Chanel inaugurou o seu ateliê em Paris. Visionária, Chanel livrou as mulheres dos corpetes apertados, chapéus burlescos e roupas pesadas. Naquela época, a cor preta era atribuída às viúvas e às empregadas domésticas, e era inaceitável as mulheres usarem qualquer peça de roupa acima do calcanhar.

Por volta dos anos de 1926, Coco Chanel mantinha uma relação amorosa com um Inglês de nome Boy Capel. Depois da morte de Capel, o grande amor da vida de Chanel, num trágico acidente de carro, ela resolveu cortar um vestido preto para marcar o luto pelo seu English man.  Esse episódio triste da vida da Designer é retratado no filme “Coco before Chanel” (“Coco antes de Chanel”, protagonizado por Audrey Tautou).

O escândalo foi imediato, mas o sucesso também. O vestido preto com o qual Chanel chocou sociedade Parisiense em 1926 era reto, leve e com movimento, sendo depois publicado pela Vogue como “Ford”, em comparação ao carro de mesma cor da época, destacando a sua simplicidade de estilo e potencial de sucesso de longa duração.

Com a aceitação do público feminino, Chanel modernizou ao longo dos anos o seu vestido preto com diferentes cortes, silhueta, tecidos e caimentos. E mesmo nos dias de hoje, Karl Lagerfeld, diretor artístico da maison francesa, inspira-se e revisita o clássico pretinho básico, reeditando um dos maiores ícones da moda do século XX. Se observarem os desfiles da marca, vão verificar que em TODOS eles há um vestido preto BÁSICO.

 

Minha Escolha

Optei pelo vestido lápis com fecho corrido pelas costas. Repararam no pormenor das mangas? Pois é, ligeiro ruffle que tornou o vestido ainda mais elegante. O decote assimétrico também proporciona delicadeza e sensualidade ao vestido, deixando o colo desprotegido de uma maneira subtil.

A escolha do sapato era obvia, SCARPIN preto com lábios vermelhos impresso em 3D e clutch bag preta com spikes embutidos.

Coco Chanel não inventou apenas uma peça que se tornaria parte do guarda-roupa básico de qualquer mulher, ela lançou um estilo, uma referência de bom gosto e elegância que já dura mais de 80 anos.

O que estou a usar?

Dress: Hybrid

Scarpin: Asos

Clutch: Parfois

Beijinhos. MM

Continue Reading

M.A.C. Shadescents

Que cheiro teria o teu batom preferido? Através desta pergunta, a M.A.C Cosmetics decidiu usar os seus batons icónicos como inspiração para uma nova linha de fragrâncias.

A M.A.C Shadescents é composta por seis perfumes que vêm em francos com as cores dos batons correspondentes e têm notas que tendem aproximar em cheiros o visual proporcionado pela maquiagem. No mínimo, criativo!  O lançamento oficial ocorreu em Novembro de 2016, mas os produtos só chegaram a Portugal em Fevereiro de 2017. 

Simplesmente incrível! Apesar dos meus batons preferidos não constarem da lista (Flat Out Fabulous, Taupe e Diva), a ideia foi muito bem conseguida. E o preço? Cerca de 35 Libras +- 45 Euros (50 ml). Chega de blá blá blá. Vamos conferir os escolhidos?

Ruby Woo

O batom Ruby Woo é um dos mais conhecidos da MAC. É um vermelho intenso repleto de desejo. O perfume tem notas sensuais de couro, pimenta rosa e cereja silvestre.

My Heroine

Talvez o batom mais icónico e chamativo da marca, o Heroine tem um tom roxo vivo e marcante. Segunda a M.A.C, a fragrância é muito inesperada, bem rica, com um aroma de couro cordovão (de cabra), incenso e ládano.

Velvet Teddy

Graças a atenção recebida pela Kylie Jenner, o Velvet Teddy é o batom mais procurado – por isso, difícil de se encontrar nas lojas da MAC. O perfume é oriental, com notas mais fechadas de mel, baunilha e gengibre.

Candy Yum-Yum

Conhecido como o batom da Barbie, também foi eleito para constar da lista. O Candy Yum-Yum tem um tom de chiclete, bem rosa e aberto. Por isso, a fragrância que lhe foi associado é frutada, composto por notas de cereja, goiaba e íris Germánica.

Lady Danger

O Lady Danger também é um dos mais desejados, principalmente pelas mulheres negras. É um vermelho intenso com toque de laranja profundo, o que lhe confere um ar exótico e apaixonante. O perfume é dramático, sexy e poderoso – assim como o batom. O cheiro tem notas de açafrão, âmbar e frutos vermelhos.

Crème d’Nude

Um nude bem claro e pálido, o que limita um pouco o público alvo, ou seja, nem todas podem usar, mas sem dúvida é um dos preferidos. Tal como o batom, a fragrância do Crème d’Nude é, aveludado, sensual e refrescante, com notas de baunilha e veludo almíscar.

PS: Qual o vosso cheiro?

Love

M&M

Continue Reading

Louboutin On Lips

Estou completamente rendida pela coleção de batons do Louboutin. Como sempre, o designer continua a ser um dos triunfos da marca, que apostou na criação de batons, que podem também ser usados como acessórios. Claro que os produtos são da mais alta qualidade, mas visualmente eles são irresistíveis aliás, olhando para as embalagens ficamos com a sensação que se trata de um pendente ou algo precioso.

Ao todo são 36 tons que variam desde os mais básicos nudes, passando pelos sexies vermelho Louboutin, e vai ao encontro do marcante roxo.

Por enquanto os batons podem ser encontrados no site oficial da marca e em algumas lojas mais exclusivas. O preço? Também é especial, 85 Euros cada.

Mas, será que vale a pena? Sem dúvida que sim, contudo não deixa de ser um investimento que não estará ao alcance de todos

Continue Reading

Blucher Trend

Mais uma trend masculina que foi adaptada ao roupeiro feminino. Blucher ou Oxford como é conhecido popularmente, tornou-se uma peça essencial e presente em qualquer coleção de calçado nos últimos anos. Normalmente os sapatos de salto alto conferem elegância ao andar e torna a mulher mais esbelta, mas nada como o conforto de um sapato baixo, que podem ser uma alternativa para o ambiente de trabalho que não exige tanta formalidade, passeio ao fim de semana, para personalizar o outfit,  um truque de styling, ou ainda uma alternativa as botas, ténis e sabrinas.  

O modelo recebeu o nome de OXFORD, por ser um hit entre os alunos da universidade de Oxford, em Inglaterra, destacando-se dos outros modelos de calçados plano.

É comum encontrar modelos nas mais variadas cores e estampados. Atualmente, este calçado está disponível em cores metalizadas e foram adicionadas plataformas em alguns modelos. 

Minha Escolha

Como estamos na época mais quente, quis trazer uma proposta feminina, romântica, jovial e ao mesmo tempo CHIC. Para tal, recorri as Bermudas brancas e ao top listrado, definindo a cintura com auxílio de um cinto. Apercebendo-me que o look estava demasiado romântico e comum, sobrepus o Blazer branco em corte masculino, numa tentativa de atenuar o ar descontraído do visual. Calcei Blucer/Oxford também em tom branco permitindo o alongamento na minha silhueta. Arrematei toda a produção com a Bolsa oversized em preto e enlacei Bandana amarela à bolsa, que introduziu um pequeno apontamento de cor ao outfit. 

Continue Reading

FabuPlus

A Moda Não Tem Tamanho

Todos nós estamos sujeitos a cair na vulgaridade ou a colocar-nos numa situação constrangedora, quando usamos peças de roupas que não valorizam o nosso formato de corpo. E este é o segredo: AUTO-CONHECIMENTO. 

Por isso FABUPLUS, não deixem a sociedade definir o vosso estereótipo de beleza. Arrisque e ouse! 

ALGUMAS DICAS:

  1. Auto conhecimento: Se souber qual o seu formato de corpo, o tamanho que veste, os seus pontos positivos e negativos, já é o grande progresso. Muitas mulheres usam roupas que não são do seu tamanho real e que não se adequam ao seu tipo de corpo. Na dúvida, recorra as medidas fundamentais, tais como: busto, cintura e quadril/anca.
  2. AceitaçãoNão esconda suas curvas, evite comprar roupas exageradamente largas, como se estivessem grávidas. Porém, evitem roupas demasiado apertadas e justas ao corpo. O bom senso precisa prevalecer na hora de se vestir. Valorizem-se.
  3. Evite listras horizontais – Por serem continuas para os lados, e terem suas divisões horizontalmente, vão marcar principalmente a silhueta e dar impressão ótica de mais volume. Por tanto, se está acima do peso, opte pelas linhas verticais.
  4. Use decotes, mas sem exageros – Decote V alonga o pescoço e traz a atenção para o colo, ou seja, vai chamar atenção ao seu peito e disfarçar a cintura e anca.
  5. Use cores – A moda é um mundo colorido de possibilidades, por isso esqueça aquela máxima que o “preto disfarça”, com o tempo pode tornar-se cansativo e aborrecido. Use  e abuse das cores!
  6. Escolha a roupa íntima correta –Sutiã bem ajustado, body,  ou calcinha exatamente do seu tamanho. São peças que ajudam atenuar as protuberâncias dos quilinhos a mais, além disso, sentir-se-á confortável, evitando situações constrangedoras.Obs: Sabias que na Mauritânia a obesidade feminina é vista como um sinal de prestígio e riqueza, uma vez que a fome e subnutrição são os principais problemas nacionais. O padrão de beleza é completamente diferente do ocidental. Muitas mulheres sujeitam-se a períodos de intensa sobre-alimentação para ganharem peso.

Continue Reading